posts.png
 

Arco e flecha e um destino

Arco e flecha e um destino. A bíblia nos conta uma história em salmos 127.4-5 que nos traz um grande ensinamento a nível espiritual, fala nos de filhos,de flecha, e aljava, e ao meditar nessa palavra temos uma direção, para nossas vidas e ministérios. Na antiguidade era tido como uma grande benção o fato de ter muitos filhos, entendia-se que as mãos de Deus estavam sobre aquela família; Bem como o contrário era tido como maldição vemos isso na história de Ana em 1 Samuel no primeiro capítulo o quanto ela sofria e era humilhada. Jacó é o exemplo de uma aljava cheia tendo doze filhos que se tornaram doze príncipes e doze lideres. Em primeiro lugar não é fácil ter muitos filhos e mentorear a cada um deles, e dar destino as suas vidas porém a bíblia nos relata isso como um sinal de benção, e devemos buscar estabelecer esse princípio em nossas vidas. Vamos lá! em primeiro lugar o senhor nos chamou para sermos pais espirituais, é imperativo isso nós precisamos nos tornar pais espirituais de muitos filhos, esse é o desejo de Deus para nossas vidas, e com a mesma intensidade que desejamos dar destino a nossos filhos biológicos devemos também dar destino aos filhos espirituais, devemos ensiná-los discipliná-los exortá-los sempre em amor, não apenas em palavras mais nos tornando o modelo de cristo para eles uma falha no DNA e teremos comprometido todo nosso trabalho, Paulo era um exemplo de pai espiritual gálatas 4,19. As flechas significam muitas coisas no sentido espiritual primeiro você precisa preparar um lugar para eles, uma aljava! quanto maior for mais flechas ou filhos, sentido espiritual é preciso preparar um ambiente acolhedor para que os filhos se sintam em casa, não pode haver divisão e acepção sabendo que ninguém fica muito tempo em lugares assim, e como igreja não podemos permitir que isso aconteça na congregação dos santos, e o mais importante é comunhão e serviço é preciso trabalhar unidos num só propósito, para obtermos os melhores resultados e tudo isso pela palavra de Deus. O que eu entendo primeiro você traz pra perto coloca na aljava, que ficava pendurada nos ombros e costas isso significa que você carrega o peso do compromisso de conduzir um filho a cristo, de discipular aconselhar mostrar o caminho andar junto ter comunhão orar juntos sorrir juntos e chorar junto. Mais você não pode tomá-los para si eles são do senhor salmos 127,3 o senhor tem propósito e obra em suas vidas, e você precisa mostrar lhes o destino e é nessa hora que você deve mandá-los para longe depois de muito os ter ensinado, e terem compreendido que agora também são chamados a ser pais espirituais. E é nessa hora que muitos puxam a flecha pra trás e não querem deixar ir uns porque criaram forte laço de amizade e não querem deixar de andar juntos, outros porque tem medo que o discípulo se torne maior do que o seu senhor então fazem de tudo para travar seus ministérios porém os verdadeiros pais espirituais almejam em suas vidas que os seus filhos tornem-se aquilo que eles não foram, que eles preguem mais cantem mais, ganhem mais almas do que nós cheguem aonde no´s apenas sonhamos. Outra coisa que eu aprendo é que antes de fluir na nossa vida espiritual e no nosso ministério parece que não vai dar certo, parece que esta dando tudo pra trás, que a agenda não acontece parece que não gostaram da pregação ou do louvor, da vontade de parar da vontade de desistir as perseguições são grandes, como a flecha que antes de pegar impulso precisa ser puxada para trás. Uma vez que ela é lançada precisa ter um alvo especifico e não podemos de forma alguma errar o alvo, e nesse caso o nosso alvo é cristo Filipenses 3,14. Outro sim como pais espirituais temos o compromisso com Deus, e por isso muitas das vezes seguramos um pouco mais em nossas mãos, ou puxamos um pouco mais para que elas não errem o alvo, mais sempre com o arco tencionado pronto a lançar ao primeiro sinal de Deus. Conclusão seja flechá com destino certo e não se permita errar o alvo! PR Juliano Fernandes

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A um porém em sua vida! Vivemos um tempo em que o preconceito, e o apontar do dedo tem sido cada vez maior no mundo em que que vivemos, muitas pessoas ao olhar para nós enxergam apenas o porém na no

pode uma mãe esquecer-se do filho que viu nascer todavia eu não esquecerei dele. Isaias 49. 13. Este versículo é de uma imensurável grandeza e nos trás um grande ensinamento, principalmente a nós Pai